8 Flares Twitter 3 Facebook 1 Google+ 4 Pin It Share 0 LinkedIn 0 8 Flares ×

“O chefe é um socorro externo contra o caos”

Imaginar um novo mundo do trabalho, com menos chefes e burocracia e mais liberdade de ação, é um dos exercícios principais das teorias de gestão empresarial. Mas talvez este caminho esteja errado. Num estudo que reuniu psicólogos de quatro universidades americanas, a maioria das pessoas opinou que o conceito de igualdade, em comparação com o de hierarquia, é mais “natural” e “justo” e “deve ser o modo como as pessoas se organizam”. Mas, quando provocados a lembrar um momento em que sentiram perder o controle, os entrevistados demonstraram se apegar à ideia de hierarquia, ao concordar com frases como “toda empresa precisa ter um chefe que comande os demais”.

Para explicar os resultados, os autores da pesquisa recorrem à “teoria de controle compensatório”, segundo a qual as pessoas precisam perceber ordem e previsibilidade no mundo. Seria um “socorro” externo nos momentos de caos. Portanto, quanto maior a incerteza, maior a vontade de se submeter a uma estrutura hierárquica, que nos dá a percepção de um propósito coletivo.

O Google, empresa sempre disposta a experimentar novos métodos de gestão, percebeu isso na prática quando decidiu abolir os cargos de gerentes intermediários, por considerá-los meramente burocráticos. A decisão foi revogada poucos meses depois: a cúpula da empresa percebeu que os chefes de departamento ajudam a dar sentido ao trabalho, porque agem para mediar conflitos e fornecer respostas.