94 Flares Twitter 7 Facebook 25 Google+ 9 Pin It Share 1 LinkedIn 52 94 Flares ×

 

 O insubstituível é “impromovível”.

No mercado de trabalho ou mesmo no mundo empresarial, diferente da vida em si, engana-se aquele que se acha insubstituível. O colaborador ou mesmo o próprio empresário que se acha único dentro da organização e até mesmo no seu ramo de negócios, está fadado a permanecer eternamente no mesmo cargo ou na pior das hipóteses a sucumbir em sua própria carreira.

O profissional que vive a pensar que outra pessoa não poderá fazer tão bem as suas funções, além de estacionar no tempo, se tornará impromovível e não galgará outro degrau em sua própria carreira. Morrerá sufocado dentro do seu pequeno mundinho.

Pássaros que vivem trancafiados na gaiola acreditam que voar não faz parte da sua natureza. Tanto na vida quanto nos negócios, para crescer é necessário abrir a mente. Preparar-se para a mudança e jamais ter medo de voar alto.

Não somos insubstituíveis, mas temos, sim, nossos diferenciais. Saber dinstigui-los e usá-los a nosso favor será fundamental para o nosso aprendizado e crescimento.

Na vida até podemos não conseguir esquecer as pessoas inesquecíveis, mas no ramo de negócios podemos, sim, para continuar crescendo, substituir os insubstituíveis.

Infelizmente, não foi assim que o Felipão (ex-treinador da seleção brasileira) pensou na hora de escalar o time para o que viria a ser um dos piores fracassos da sua carreira.

Lembre-se: a cada passo que você dá, algo fica para trás e isso faz parte da nossa caminhada nessa longa estrada da vida. Um rei visionário é aquele que abdica do trono a ponto de dar lugar a um futuro rei que tenha uma visão mais ampliada e longínqua que a sua.

O mundo dos negócios é uma verdadeira dança das cadeiras, um sai para dar lugar a outro ainda mais competente.