56 Flares Twitter 5 Facebook 15 Google+ 28 Pin It Share 2 LinkedIn 6 56 Flares ×

 

Ser assertivo é ter capacidade e habilidade para expressar (e agir em prol de) seus interesses, reconhecendo e respeitando os direitos alheios.

Assertivo, no dicionário, se define como “que faz uma asserção; afirmativo”. Talvez por isso muitas pessoas usem a palavra “assertividade” como sinônimo de “agressividade”. “Fulano é assertivo” muitas vezes quer dizer que ele impõe (afirma) sua opinião, sem necessariamente escutar os outros.

As diferenças culturais também podem trazer interpretações variadas – o que é considerado assertivo para um alemão, por exemplo, corre o risco de ser considerado agressivo para um brasileiro. No entanto, há uma definição mais ampla que nos ajuda a entender a assertividade como ferramenta para melhorar a qualidade de nossos diálogos e, consequentemente, das nossas relações. Assertividade é a habilidade de afirmar seus direitos, expressando pensamentos e sentimentos de maneira direta, clara, honesta e apropriada ao contexto, sem violar o direito das outras pessoas (adaptado de Lange, A.J., & Jakuboviski, P. – Responsible assertive behavior). Ou seja, ser assertivo é ter capacidade e habilidade para expressar (e agir em prol de) seus interesses, reconhecendo e respeitando os direitos alheios.

Para entender melhor essa definição, podemos posicionar a assertividade como o caminho do meio entre a submissão e a agressividade. Quando desvalorizamos nossos direitos e superestimamos os direitos dos outros, assumimos uma postura submissa, o que pode gerar uma sensação de impotência. Por outro lado, se supervalorizamos os nossos direitos em detrimento dos direitos alheios, demonstramos comportamento agressivo, podendo gerar a percepção de prepotência. O caminho do meio, em que valorizamos os direitos alheios e os nossos da mesma forma, é o da assertividade, que se traduz em potência para alcançar o resultado desejado.

Para ajudar, seguem algumas dicas para um comportamento mais assertivo:

· Pense sobre os resultados que quer alcançar – o objetivo está claro?

· Fale o que pensa e o que deseja com franqueza, mas também com cuidado (com o outro e com a forma);

· Dê espaço para que o outro expresse suas necessidades e sentimentos;

· Não pressuponha que o outro saiba o que você quer dizer ou conheça as suas necessidades (os outros não leem pensamentos);

· Use exemplos explicativos;