56 Flares Twitter 9 Facebook 30 Google+ 4 Pin It Share 0 LinkedIn 13 56 Flares ×

Imagine trabalhar em uma empresa sem chefe? Estudar em uma escola sem professor? Ou jogar em um time de futebol sem o técnico? Seria possível os funcionários, alunos e atletas alcançarem a excelência sem a vigilância constante destes líderes? Minha resposta é “sim”. Por meio da Equipe de Alta Performance, pode ser possível, pois ela representa nada mais do que diminuir ou eliminar a figura do líder, e proporcionar a confiança na equipe, de forma que com a maturidade e conhecimento necessário, os envolvidos consigam atingir seus objetivos.

O trabalho baseado em individualismo é uma espécie em extinção. Durante muitos séculos, as pessoas de sucesso foram aquelas que procuraram soluções individuais, cada um por si, fórmula incapaz de criar vitórias hoje em dia. Os tempos mudaram e hoje a interação das pessoas para conviverem em grupos ganhou força, onde todos possam contribuir não só com seu esforço físico, mas principalmente intelectualmente.

 

Sinergia

 

Assim, cada vez mais vemos empresas buscando aplicar os conceitos de Equipes de Alta Performance. Para se alcançar este nível, é necessário que se tenha pessoas com competências complementares, que se alinham em torno de um objetivo comum e compartilham a responsabilidade e a execução das tarefas para atingir esse objetivo.

O líder de hoje busca o desafio de estabelecer uma equipe onde evidencia-se o bom relacionamento interpessoal, cooperação, sinergia e motivação. A aplicação dos conceitos de Alta Performance nas equipes, vai além destes desafios, pois todos os envolvidos neste grupo possuem conhecimentos cognitivos e práticos capazes de desenvolver o trabalho com alto grau de maturidade e qualidade. Portanto, podemos definir como grupos (geralmente pequenos) de pessoas investidas de poder para gerenciar a si próprias e o trabalho que realizam diariamente. Elas são diferentes de outros tipos de equipe ou “trabalho em equipe” pelo fato de serem estruturas formais e permanentes ou unidades que executam e gerenciam o serviço.

São vários os benefícios de se estabelecer uma equipe com esta estrutura, pois há maior envolvimento dos colaboradores, redução do nível de absenteísmo, aumento da criatividade e até mesmo redução no número de conflitos. Vale ressaltar que é um processo que leva anos até uma empresa conseguir implantar esta estrutura, porém desde o início do planejamento e aplicação da ideia, já é possível diagnosticar a melhoria no interesse das pessoas em buscar o gerenciamento próprio.